Cuidando dos animais de estimação no inverno

 

        Época de inverno, então, tenha cuidado com o seu animal de estimação. É preciso ter alguns cuidados especiais, além das vacinas anuais específicas para a prevenção dos males do aparelho respiratório, como a “tosse dos canis” e a rinotraqueite (gripe dos gatos),

A Tossi Canis, que é aquela tosse seca e que piora os exercícios físicos que o animal possa fazer. Em casos mais graves há secreção nos olhos, coriza, falta de apetite e febre.

Você não terá muito trabalho para evitar esse tipo de problema, é só não deixar seu animal tomar friagem e chuva. Mantenha-o protegido com roupas, cobertores e prepare um bom lugar para dormir. Atenção redobrada com filhotes e animais mais velhos, o sistema imunológico deles é debilitado.

Não tose seu animal até deixar a pele exposta, o pelo tem a função de protegê-lo. No banho, faça um ambiente em que a temperatura ambiente fique controlada e seque-o totalmente antes de sair. No caso de cachorros com os pelos curtos coloque roupas com gola fechada e que cubra o corpo do animal, em pet shops já existe.

Um cuidado especial no banho é com os ouvidos, evite que a água entre.

Quando a umidade do ar está muito baixa, os cães e gatos apresentam sintomas parecidos com os dos humanos, como coceiras nos olhos, boca seca, dificuldade para respirar e desidratação. Nesta época, os hospitais veterinários tem uma alta considerável no atendimento a animais com problemas respiratórios, principalmente filhotes, animais idosos e que já convivem com doenças como asma e pneumonia.
“Alguns animais com focinho curto, como o Shi-Tzu, o Pug e os Bulldogs, já têm dificuldade para respirar e acabam tendo o problema agravado. Muitos animais necessitam até de inalação para amenizar os efeitos do ar seco