Hérnia de Disco

A coluna vertebral dos animais é composta por vértebras cervicais, torácicas, lombares, sacrais e caudais. As vértebras permanecem unidas umas às outras por meio dos discos intervertebrais e dos ligamentos. Cada um dos discos intervertebrais é composto de um núcleo pulposo e envolvido por um anel de fibras cartilaginosas.

Existem dois principais tipos de hérnia de disco:

- Tipo I: quando há uma degeneração e ruptura do anel fibroso dorsal, fazendo com que o núcleo pulposo saia e vá até a medula, comprimindo-a. É mais comum em raças condrodistróficas como o teckel (linguiçinha), mas também pode ocorrer em qualquer outra raça.

- Tipo II: nesse tipo de hérnia, não há a ruptura do anel fibroso, apenas um abaulamento do disco intervertebral.

herniadedisco

Os gatos também podem apresentar hérnia de disco, porém com menor frequência do que os cães. A compressão da medula geralmente é causada por fatores traumáticos (atropelamentos, quedas, saltos)

A hérnia de disco (protusão ou extrusão) pode ocasionar diversos sintomas, que variam de moderada sensibilidade dolorosa à palpação até paraplegia sem percepção de dor profunda.

herniadedisco 2

TRATAMENTO

O tratamento clínico consiste de repouso e antiinflamatórios (corticóides).

O tratamento cirúrgico consiste em várias técnicas de descompressão da medula.

A fisioterapia é indispensável na recuperação dos pacientes, pois aumenta muito as chances do animal voltar a andar. A acupuntura também é um ótimo tratamento, devendo ser associada à fisioterapia.

Com a fisioterapia veterinária, esses pacientes devem começar tratando a dor e a inflamação local, com eletroterapia (TENS) e aplicação de laser. Nos casos de animais que possuem deambulação anormal ou plegias, deve ser instituídos exercícios de equilíbrio e coordenação e hidroterapia, que proporcionam o desenvolvimento do andar medular, mesmo nos animais com paraplegia. Estudos recentes mostram que com o emprego da fisioterapia e acupuntura, 65% dos animais paraplégicos recuperam a função motora e apresentam o andar medular, mesmo sem apresentar dor profunda ou controle da micção.