Imprimir

Doença Articular Degenerativa

A doença articular degenerativa é uma enfermidade progressiva, complexa, não infecciosa, que acomete a cartilagem de articulações sinoviais. É uma doença crônica, de evolução lenta, que pode vir acompanhada por más formações ósseas e fibrose de tecidos moles.Pode ser classificada como primária, associada a distúrbios de envelhecimento orgânico natural, sem causas definidas; ou como secundária, em resposta a anormalidades que causam instabilidade articular, como fraturas ósseas,luxações de patela e ruptura de ligamento cruzado cranial . A instabilidade articular, a sobrecarga mecânica ou a resposta a outras doenças articulares, são os principais fatores que predispõem essa enfermidade, sendo, portanto ocasionada por uma carga anormal sobre uma articulação sadia, ou uma carga normal sobre uma articulação alterada.

                         Os sinais clínicos na fase inicial da doença apresentam-se por marcha rígida e claudicação após exercícios, sendo que em seu período inicial os cães manifestam pouca dor, assim quando encaminhados ao atendimento clínico, a doença já se encontra em fase adiantada de degeneração, com os cães apresentando alterações na postura, dificuldade de locomoção, dores articulares, inchaço local, diminuição da amplitude do movimento articular e em casos mais graves, atrofia muscular.

 O diagnóstico é feito com base na anamnese, no exame clínico e confirmado com Raio x. O tratamento tem como objetivo o alívio da dor e do desconforto do animal, a prevenção ou o retardo de novas alterações degenerativas e a restauração das articulações afetadas, visando um funcionamento regular e indolor da articulação. Redução de peso e repouso são indicados, já que reduzem o esforço sobre a articulação; e exercícios como natação e caminhadas leves ajudam a manter a mobilidade e força do animal.

O tratamento cirúrgico direciona-se para a correção da causa desencadeante da doença, como a ruptura de ligamento cruzadocranial, frouxidão articular, luxação de patela, presença de excrescências ósseas, apartir da técnica de artrotomia que

é uma técnica mais invasiva ou artroscopia. O tratamento cirúrgico, acompanhado do tratamento clínico e de fisioterapia, com indicação de acupuntura.

 

O prognóstico, entretanto, não corresponde às expectativas dos proprietários, já que os animais acometidos pela DAD não terão suas funções normais reestabelecidas e continuarão apresentando algum sinal clínico da doença, porém a qualidade e o bem-

estar do animal melhoram significativamente.O manejo da doença vai variar de

acordo com sua severidade e localização e, apesar de a osteoartrose ser uma doença que não tem cura, a dor não precisa fazer parte do processo de envelhecimento e da vida dos cães.

Fisioterapia Veterinária e Acupuntura Veterinária ajudam a manter a qualidade de vida do seu cão !!!

 

 

 

 

.